CONTEÚDO BOM É COMO PÔR O DEDO NA TOMADA


Conteúdo é tudo, especialmente quando tem aderência com o público-alvo. Quando se consegue produzir uma história de qualidade com um direcionamento correto com o público certo, é como colocar o dedo na tomada: a eletricidade acontece.

Veja o exemplo do novo canal de comunicação da plataforma de transferência de arquivos WeTransfer, chamada WePresent. Você abre a página do site para fazer o envio de seus arquivos e é apresentado a uma série de reportagens que podem ser lidas na WePresent. Comecei a ler muitas delas, encantado com as pautas diferenciadas, abordagens novas e ilustrações e projetos gráficos muito bacanas.

Aí pensei, como eles me encontraram e me ofereceram tantas coisas legais para ler? Uma matéria sobre o movimento negro inglês, como a diversidade influencia o design, como a mudança de paisagem “pivotou” o trabalho de um ilustrador, a viagem de um fotógrafo peruano em busca de suas raízes culturais.

Bem, não há mágica. Eles simplesmente têm um claro posicionamento da empresa e uma boa definição sobre o perfil de seus clientes. E quem são eles? São empresas que mexem com comunicação, que atuam no setor ou nas cercanias dele, um mundo onde a exigência de criatividade é parte do dia a dia. Com isso em mente, eles criaram uma maneira criativa de estabelecer conexões duradouras com seus usuários.

Não descobri sozinho isso tudo. Na verdade, está tudo escrito lá, no próprio site. “O WeTransfer visa facilitar a criatividade para todos. Por isso criamos ferramentas maravilhosamente óbvias para todas as partes do seu processo criativo. Sabemos que às vezes começar é a parte mais difícil, então o WePresent apresenta histórias para fazer as coisas acontecerem. Estamos interessados ​​nas maneiras estranhas e maravilhosas em que as mentes criativas funcionam e em como elas moldam o mundo ao nosso redor. Queremos celebrar e mostrar as melhores artes, fotografias, músicas e muito mais de todo o mundo e mergulhar no processo criativo confuso, mas mágico. A diversidade está no centro do que fazemos. Queremos contar histórias em diferentes comunidades - seja idade, raça, geografia, gênero ou sexualidade. Simplificando, mais vozes, igual a melhores ideias.”

Essa frase diz tudo. “As melhores artes, fotografias, músicas e muito mais de todo o mundo” ... Enfim, trabalhos sensacionais. Não é isso o que os clientes da plataforma deveriam estar enviando, por meio do WeTransfer aos seus clientes?

O WePresent, além de tudo, aceita sugestões de pauta. Há dois tipos de histórias que interessam a eles: perfis de artistas e seus trabalhos, existentes ou novos projetos. Você pode enviar suas ideias para eles pelo e-mail ideas@wetransfer.com. Certamente eles não usarão todas as sugestões, mas prometem ler todas elas. Para ser considerada, a proposta deve incluir nome, página de site, portfólio, endereço e links para imagens ou vídeos. E eles até pagam por isso. Mas eles alertam: “Estamos à procura de histórias inesperadas sobre criatividade. Queremos levar a definição de ‘criatividade’ o mais longe possível.”

Porém, uma coisa é clara: o WePresent existe porque o WeTransfer quer manter você usando a plataforma deles. Por isso, criaram conteúdo relevante para você voltar sempre lá. E enfiar, mais uma vez, o dedo na tomada.


Posts Recentes
Arquivo