COMUNICADORES DOMINADORES: NECESSÁRIOS HOJE.


COMUNICADORES DOMINADORES: NECESSÁRIOS HOJE

Nestes tempos de coronavírus, home office e economia parada, as empresas estão enfrentando duas prioridades. A primeira é decidir o que fazer hoje, agora. São tantas as novidades que temos de administrá-las em base diária, e isso requer velocidade de decisão e execução rápida. A segunda prioridade é um planejamento de curto prazo, para quando essa fase da pandemia passar. Problema: não sabemos quando isso vai acontecer, se será daqui a um mês, daqui a três meses. Ambas as urgências colocam grande pressão sobre as empresas.

A comunicação pode ajudar diretamente nesses dois cenários. Mas precisamos entender essas circunstâncias e nos adaptarmos a elas. Se o momento pede velocidade, temos de ser velozes. Não temos mais tempo para longos planejamentos, grandes estudos e pesquisas. Temos de agir com as informações que temos, realizar checagens rápidas, planejar como um raio e executar na velocidade da luz. Claro, isso não é fácil. Só aumenta a pressão, mas a vida mudou e é isso que precisamos fazer.

Por tudo isso, é muito oportuna a pesquisa Talento Brasileiro da Comunicação, realizada pela Etalent, empresa de tecnologia especializada na gestão do comportamento, do Rio de Janeiro, em parceria com o portal Comunique-se, de São Paulo, especializado em Comunicação. Foram entrevistados quase 2000 profissionais de Comunicação do Brasil, avaliados por seus perfis gerenciais e interpretados pela metodologia Etalent. O resultado é bastante revelador e dá várias dicas interessantes de como podemos nos adaptar à dinâmica desse mundo em mudança que estamos experimentando agora.

A base são os quatro perfis da metodologia DISC: Dominância, Influência, Estabilidade, Conformidade. O resultado indica, por exemplo, que entre os Comunicadores somos majoritariamente Influência (43%), seguido pelos de perfil de estabilidade (26%), conformidade (20%) e dominância (11%).

Não surpreende que a maioria de nós somos de perfil influenciador. Afinal, nossa maior característica é a de sermos sociáveis, extrovertidos, com a tendência em trabalhar em equipe. O ponto, entretanto, é que esse perfil atua predominantemente por consenso, evitando o conflito e as decisões mais difíceis. O problema é que somos apenas 11% dominadores, o perfil que, segundo o relatório da Etalent, são os indivíduos com a característica da ação, focados na entrega de resultados. “São rápidas e firmes em suas decisões”, afirma o estudo.

Se precisamos agir rápido, portanto, uma boa forma de começar a trabalhar talvez seja identificar pessoas com esse perfil dentro das equipes. Não precisam ser gerentes, mas pode-se delegar a elas a liderança em projetos pontuais (ou de etapas de projetos) porque elas estarão mais aptos a reagir diante das imponderabilidades deste novo mundo que vivemos. Com a ajuda dos profissionais de perfil de conformidade (que dão muita importância a fatos e controles), eles podem fazer muita diferença entre apresentar uma ideia e entregar um projeto pronto.

Claro, é uma suposição, mas baseada em observações muito pertinentes da pesquisa da Etalent, que é muito profunda. Para cada perfil, por exemplo, existem nove características de personalidade que são muito esclarecedoras do que acontece dentro de nossa área. Nós, da PIQUINI, recomendamos a leitura. Pode abrir muitas portas interessantes de entendimento e apontar caminhos a serem seguidos.


Posts Recentes
Arquivo

© 2016 Todos os direitos reservados. Criado por Agência Zíper.