Concorrentes sim, mas parceiros também.


É possível ser concorrente e parceiro? Se levarmos em conta a experiência da Regional Minas Gerais da Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom-MG), a resposta é sim. Empresas podem muito bem disputar clientes no mesmo mercado e, institucionalmente, defender seus interesses setoriais em conjunto. Inclusive, unidas, as empresas podem debater questões complexas como posicionamento setorial, legislação, experiências administrativas e outras, que ao final, em consenso e com maior entendimento, fortalecem o setor por inteiro.

Associações setoriais, aliás, servem para isso. E, nesse sentido, a Abracom-MG vem prestando um serviço muito bom aos associados locais, não só alinhando as agências mineiras às ações nacionais da Abracom, como também fortalecendo a união regional e permitindo que ideias nascidas aqui frutificassem para benefício da entidade em nível nacional. Está para sair do forno, em breve, uma campanha institucional da Abracom nacional cuja proposta original nasceu em uma agência de Minas.

Não é fácil agir institucionalmente. É preciso ter uma pauta que agregue interesses comuns e variados, é preciso liderança para “puxar” o grupo e muita persistência para vencer as resistências naturais de engajamento a um trabalho que, a princípio, não “rende nada”. Mas quando esses fatores positivos são somados, coisas interessantes acontecem.

Nos últimos quatro anos, a Abracom-MG realizou seminários anuais abordando temas de interesse da área e ampliando a participação para profissionais do mercado em geral e não apenas de agências. Foram inventados aqui os Abracom Talks, um espaço de troca de ideias e experiências pontuais e latentes para o setor, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), por exemplo, com a participação de especialistas convidados. Seis desses encontros foram organizados até agora, que se tornaram benchmarking para outras regionais Abracom pelo Brasil (o que significou um forte sentimento de orgulho e afirmação para as agências mineiras).

Além de tudo isso (e talvez o mais importante), esse trabalho aproximou agências, que trocam informações com maior velocidade e constância agora, sem falar na reaproximação e avivamento de velhas e novas amizades, que fazem com que os encontros virtuais entre os empresários do setor sejam sempre prazerosos e produtivos.

No dia 3 de setembro, Flávia Rios, da Rede Comunicação de Resultados, foi eleita a nova diretora estadual da Abracom em Minas Gerais, em plenária virtual dos associados mineiros, cargo que ocupará nos próximos dois anos. Flávia sucede Madelon Piana, da Madelon Piana Consultoria, que liderou o grupo mineiro nos últimos quatro anos e que agora vai liderar projetos de abrangência nacional na Abracom.

Nós, da PIQUINI Comunicação Estratégica, desejamos sucesso às duas em seus novos desafios, sabendo que estaremos disputando clientes a ferro e fogo no mercado, mas que poderemos manter o espírito de colaboração quando o assunto for de interesse coletivo.

(E não é esse um modelo interessante de convivência e crescimento para todos?)


Posts Recentes
Arquivo