COMUNICAÇÃO DEVE SEMPRE COMEÇAR COM O PÚBLICO INTERNO


Qualquer projeto de comunicação deve se basear em duas coisas prioritárias. Nas verdades da empresa e na comunicação interna. O compromisso com a verdade é uma questão ética. Já a priorização da comunicação com os colaboradores deriva da compreensão de que se os colaboradores não conhecem a estratégia da empresa e não se envolvem com ela, dificilmente a empresa conseguirá sustentar suas mensagens publicamente. Explico: se a empresa bate no peito e diz que é voltada para a qualidade, mas seus empregados não entendem o que isso quer dizer e, portanto, não conseguem produzir ou entregar essa qualidade, dificilmente os clientes concordarão com a propaganda oficial da corporação.


Em nossos projetos de comunicação corporativa insistimos nessa tecla. Em nossa metodologia, levantamos a estratégia e o posicionamento da empresa. Em seguida, mapeamos a compreensão do público interno acerca dessas informações. Se há uma deficiência de entendimento, podemos desenhar um plano para corrigi-la. Se há alinhamento, o plano serve para reforçá-lo. Porque quando a verdade da empresa é abraçada pelos empregados, eles a transformam em atitude e discurso. Isso aumenta muitíssimo a força da mensagem, da imagem e da reputação da empresa. Depois pensamos na comunicação externa.


Em um de nossos clientes, que atua no setor agropecuário e que vive hoje uma fase de expansão, fizemos exatamente isso, com apoio integral da diretoria. A empresa passa por um momento especial de crescimento e transformação. Está expandindo produção e ganhando market share, há um total rejuvenescimento de marca, um novo posicionamento de marketing e novos produtos. Ou seja, muitas transformações.


Para comunicar tudo isso de forma coerente, clara e em consenso com o cliente, entendemos a estratégia de negócio da empresa e a traduzimos em pilares de comunicação. Realizamos um alinhamento geral com todos os empregados em novembro de 2020, apresentando a visão à frente e os passos para se chegar até lá. Criamos, em conjunto com a área de comunicação do cliente, um comitê de comunicação transversal com lideranças, que por meio do feedback das várias áreas da empresa, levanta os temas a serem abordados em boletins semanais, distribuídos por e-mail, murais etc. Foi criado também um vídeo semanal de um minuto, no qual as palavras-chave são apresentadas por apresentadores escolhidos entre os próprios empregados, para maior credibilidade e compreensão. O trabalho é avaliado e aprovado semanalmente com a presidência e o RH da empresa.


Esse projeto de comunicação interna prima pela transparência, que é um dos valores mundiais de nosso cliente, uma empresa multinacional com sede na Europa. Por isso, ele foi matéria de destaque na newsletter global de janeiro da empresa, que opera em 60 países.


(“Ah, mas esse caso é de uma empresa em expansão, se estivesse em crise seria mais difícil.” Sim, seria, mas não mudaríamos de estratégia. Porque em momentos de crise, a comunicação interna é ainda mais crucial).

Posts Recentes
Arquivo