O que aprendi com o home office


O que aprendi com o home office

Eu faço parte da equipe PIQUINI há três anos e já venho trabalhando de home office há pouco mais de um ano. Então, a proposta de trabalhar em casa não me pegou de surpresa, por causa da pandemia que estamos vivenciando. Recebi a notícia com mais tranquilidade. Pensei que a mudança atingiria mais a equipe que estava no escritório, mas foi um engano. Surpreendentemente, a mudança também veio para mim e se tornou bastante positiva, apesar da facilidade de trabalhar de home office há algum tempo, com uma rotina menos acelerada, com cronogramas bem definidos e o ritmo de produtividade contínuo, além de estar em contato presencialmente em alguns dias da semana, participando de reuniões e brainstorms da empresa. A mudança veio e, com ela, o que gostei muito foi o contato com a equipe que se intensificou de maneira muito positiva, surpreendente e prazerosa. Hoje, neste momento de pandemia, me sinto muito mais conectada a tudo que vem acontecendo dentro da empresa, consigo ter uma participação mais produtiva que antes. Passei a conhecer mais meus colegas de trabalho, entender e compreender melhor a forma de trabalho de cada um e uma surpresa: o aumento da empatia dentro da equipe.

A PIQUINI é liderada por Marco Piquini e Vânia Coimbra e acho importante falar disso aqui. Nunca havia entrado em contato com uma liderança, em trabalhos anteriores, que faz questão de fazer parte da equipe. Esse é o modelo de liderança, e não de chefia. É o que faz essa equipe superar todos os obstáculos com muita tranquilidade, facilidade e sempre com foco nos resultados. Aqui, aquela frase muito famosa “ninguém solta a mão de ninguém” sempre aconteceu tão naturalmente que é quase imperceptível. Quando nos damos conta que um furacão passou, entre nós, equipe, comemoramos os resultados com um sorriso no rosto e aquela satisfação no olhar. Acredito que o momento pós-pandemia será mais um dos vários desafios que enfrentaremos no dia a dia, aprendendo uns com os outros e nos reinventando sempre. O que aprendi com a PIQUINI é que o modelo home office é só mais um modelo, mais uma forma de trabalho. Pode parecer desafiador, mas como lidamos com desafios todos os dias, esse também será compreendido, estruturado, pensado e trabalhado para o bem-estar de todos, clientes, fornecedores e equipe.


Posts Recentes
Arquivo

© 2016 Todos os direitos reservados. Criado por Agência Zíper.