NOVO LOGO DA GM: MAIS QUE UMA MARCA


Semana passada, a General Motors apresentou seu novo logo corporativo, a primeira mudança desde 1964. Sai o retângulo de cantos vivos, letras maiúsculas prateadas sobre um sólido fundo azul-marinho, entram cores degradês, letras minúsculas e cantos arredondados e suaves, uma troca que provocou grande polêmica entre designers e gente de marketing.

A mudança, porém, vai além do visual. Com a nova marca, a GM pretende consolidar seu novo posicionamento: a empresa quer se colocar de forma inequívoca no futuro do carro elétrico. Envolve tecnologia, preocupação com o meio ambiente e a inclusão de todos dentro desse novo caminho. Por isso, até há quem veja, no novo logo, a estilização de uma conexão digital na letra M minúscula sublinhada.

A mensagem da GM está alinhada à mudança de base tecnológica que sacode o mundo automotivo. Em breve, carros poluentes, movidos a combustíveis derivados de petróleo, darão lugar aos carros elétricos. Não se sabe ainda se a mudança vai resultar em benefício do meio ambiente (afinal, a energia elétrica será gerada como?), mas a tendência é inevitável. A Tesla deve ultrapassar, em 2021, a produção acumulada de 1 milhão de carros elétricos. Na Noruega, em 2020, carros elétricos responderam por 54% das vendas. No Brasil há mais de 10 modelos elétricos à venda no mercado.

Ironicamente, a GM foi uma das pioneiras nesse campo com o modelo EV-1, em 1990, mas, acossada pela competição e pelos seus próprios erros, perdeu terreno e quase faliu em meados dos anos 2.000. Ela, que já foi a maior montadora do mundo, ocupa hoje o 4º lugar geral em unidades (devendo em breve ser ultrapassada pela empresa resultante da fusão Fiat-PSA) e não pode perder essa oportunidade de crescer em um novo e emergente mercado.

“O novo emblema apresenta um gradiente de cores vibrantes em tons de azul, evocando o céu limpo de um futuro com zero emissão e a energia da plataforma Ultium”, diz a empresa. A plataforma Ultium é um chassi todo formado por baterias e servirá de base para uma futura geração de carros elétricos, incluindo sedans, picapes e esportivos, e que consumirá 27 bilhões de dólares em investimentos nos próximos cinco anos. Isso permitirá larga escala e custos baixos, em teoria. Os primeiros modelos serão do brand Cadillac.

A nova logo da GM, assim, vai além da marca. É um manifesto de posicionamento de uma nova GM e uma aposta no futuro. Será interessante acompanhar os próximos passos dessa estratégia.

Posts Recentes
Arquivo

© 2016 Todos os direitos reservados. Criado por Agência Zíper.